Projeto e Execução integrados: como funciona?

Arquitetura com projeto e execução integrados – Como funciona?

É notório que um projeto de arquitetura é essencial na hora de construir, basta olharmos o antes e depois de uma casa ou apartamento para vermos como é importante. Detalhes como iluminação, integração de espaços, escolha de materiais e decoração transformam e deixam tudo mais sofisticado, agradável e prático. Mas para chegarmos a este resultado existe um processo.

O passo a passo

A fase de elaboração do projeto é mais simples, pois é o momento em que tudo ainda está no papel. Se você optar por modificar o estilo ou algum detalhe, basta ajustar o projeto.

O grande desafio é a fase de execução, pois mesmo com o projeto pronto no papel, é um trabalho que envolve muitas pessoas. Profissionais de elétrica, hidráulica, assentamento, marcenaria, pintura, gesso entre outros, de acordo com a necessidade. É preciso saber ouvir todas essas pessoas para que fique claro onde trabalho de um e de outro se encaixam.

Muitas vezes o arquiteto que projeta também acompanha a execução. Em muitos casos isso funciona, afinal de contas, ele desenvolveu, desenhou e tem todo o projeto na cabeça, mas há casos em que não é bem assim. O arquiteto é, antes de tudo, alguém focado na criação. É muito comum ouvirmos historias sobre obras que começam com uma ideia de valor e prazo, e que terminaram totalmente diferentes.

É preciso planejar

Para evitar problemas, a dica é ter um bom planejamento. Desenvolver projetos com execução integrados significa ter equipes definidas para cada função.

O arquiteto projeta sabendo que a própria empresa executará de acordo com o valor determinado, para que no caso de dúvidas durante a execução, elas sejam tiradas diretamente com o arquiteto que está dentro de casa, evitando assim desvios no caminho.

Os fornecedores também são supervisionados em conjunto e os valores podem ser combinados e formalizados em contrato.

Um projeto bem planejado custa caro?

Não necessariamente. Um projeto bem planejado e organizado dentro do orçamento pode custar muito menos do que a falta de planejamento e controle na execução. O famoso “barato sai caro”.

Nos dias de hoje temos acesso fácil à informação e é possível pesquisar rapidamente e comparar preços, encontrar mão de obra, fornecedores e materiais, por exemplo.

Com essas dicas você já sabe como começar. Quer saber mais? Continue acompanhando o nosso Blog!